15 janeiro 2013

E tenho dito


Até agora não tinha tido queixa...confesso que a mim a crise ainda não chegou...cá em casa ainda há carne para comer, ainda há cereais para tomar o pequeno almoço, ainda há bolachas e barritas para trazer para o trabalho...

Sim, sou privilegiada e sou consumidora de bens materiais fúteis...o meu ordenado não paga a despensa da casa, não paga uma casa, não paga carro nem coisas do género!!!
Sei que muita gente está neste momento a desejar ter algo para comer, algo para vestir, dinheiro para pagar a renda da casa ou a conta da luz! 
E eu ainda não caí em mim, porque aqui não, não falta nada!!! 

Mas começo a ver o caso mal parado quando me deparo com mais 18€ no ordenado ao fim do mês e menos um subsidio no ano (o que significa que só um quarto do outro subsidio é que cai no bolso, o resto vai para o tecto)! Começo mesmo a ver que estes imbecis dos políticos só tiram à classe média baixa para satisfazerem a divida! Não, não lhes vai adiantar...casa vez conheço mais pessoas que fogem ao fisco porque não têm outra hipótese, cada vez mais conheço gente a pagar tanto e não receber nada!!!

Não me venham com falinhas mansas porque a minha vontade é junta-los a todos num canto e rebentar lá uma bomba!

Tenho dito -.-'

9 comentários:

Palavra Já Perdida disse...

Pois...é um pouco como eu... o meu ordenado é para mim e as minhas coisas. Já gastei mais do que gasto, mas pronto.
E mais aquilo do IRS que nos cortam...enfim...não há mais nd!

ajoaninha disse...

Acredita que isto está muito complicado.
Para mim ainda vai ficar pior...

Princesa de Sapatilhas disse...

Realmente não está fácil e não me parece que vá melhorar muito facilmente...

Mel Pereira disse...

Felizmente também nunca passei necessidades financeiras. Também trabalho e vivo com a minha mãe. Todo o dinheiro que ganho é para mim e para as minhas coisas. Em casa não contribuo para nenhuma despesa e a minha mãe dá-me dinheiro frequentemente para pagar a gasolina e despesas que eu tenha. A minha mãe continua a assumir todas as minhas despesas por vontade própria. Tenho consciência de que gasto muito do meu ordenado em futilidades como roupa, calçado, acessórios... Mas não há um único mês em que não dê um miminho à minha mãe em forma de agradecimento. Além disso, também faço questão de comprar prendinhas à minha irmã (roupa e calçado), coisas que eu sei que mais cedo ou mais tarde ela ia pedir à minha mãe. Felizmente não me posso queixar, mas já vejo tanta gente a passar por dificuldades à custa de decisões governamentais mal tomadas. Eles fazem o estrago e nós sofremos as consequências. Enfim... Tragam a bomba que eu sei de um sítio onde os podemos rebentar todos de uma só vez.

Viagem com tudo incluído disse...

Quando o fizeres chama-me porque quero ajudar-te a mandá-los pelo ar. Filhos de uma.... A sério, este tema até me dá náuseas.
Como tu, o meu ordenado ainda não serve para pagar o que como, mas em breve terá de servir e estou passada com o que nos andam a roubar.

Sofia Fernandes*** disse...

Para além e juntá-los e dar-lhes com um gato preto morte até que miasse, a opção ter de sair de Portugal é cada vez mais uma opção...uma pessoa revolta-se e fica triste ao ver o rumo que as coisas estão a tomar...*

Paulo Nunes disse...

Amiga... a mairia das pessoas é da classe média e mesmo que tirassemos só aos ricos não chegava. Claro que é injusto mas quando não há riqueza neste pais. tem-se que ir aos impostos. O mal já vem de trás e custa muito a ultrapassar! O problema é que não existem politicos na cadeia!

Moa disse...

Felizmente estou bem de finanças mas tenho muito receio do futuro...isto só tem tendência a piorar!

OutraMaria disse...

eu ja faço ginastica á muitos meses...poupo poupo poupo para estes merdas andarem a roubar o pouco que ganho. Dá cá uns nervos e uma vontade de mete-los todos com uma corda e um peso e afoga-los em alto mar.